Pages

quinta-feira, 4 de março de 2010

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O REINO DE DEUS

Tenho sido impelido a refletir sobre o significado do Reino de Deus para nossa vivência relacional. Acho que uma espiritualidade centrada e equilibrada somente pode ser estabelecida mediante um bom entendimento sobre as dimensões deste Reino.
Jesus, certa feita: “Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, Jesus lhes respondeu: Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós”. Lucas 17:20-21. A perspectiva do que Jesus expressou atesta que entre duas ou mais pessoas acontece o Reino de Deus. O Reino não é, segundo o próprio Jesus, uma esfera de visível aparência. Ele não é concreto e palpável, mas realizável. Ora, uma melhor tradução do verso bíblico atesta que o Reino de Deus está entre nós. Isso significa que em todas as dimensões da nossa vida cotidiana, a manifestação do Reino de Deus é plausível e possível.
Sei que muitos grupos religiosos na atualidade procuram esperar o Reino de Deus em sua dimensão concreta, entretanto é preciso pensar que ele já está aqui, acontecendo entre nós. Não é preciso esperá-lo, mas sinalizá-lo com nossa prática e ação.
O que nos impede de assim enxergar é o fato de que nosso imaginário coletivo sempre é povoado por uma série de imagens a respeito de reinos deste mundo. Então, comumente pensa-se em hierarquia, principados, poder e gente que ocupa cargos específicos. Mas o Reino de Deus somente é diferente. Ele é perceptível nas ações graciosas que empreendemos em relação às pessoas.
Por isso, uma boa resolução de nossa conduta perante as pessoas garante, por outro lado, a sinalização da dimensão do Reino de Deus.
Um exemplo disso que acabei de citar refere-se ao profeta Gentileza. O adorável José Datrino marcou o Rio de Janeiro com seu espírito cristão, evidenciando o amor ao próximo e a sinalização de mensagens de combate à violência. Ele já faleceu, mas continua vivo no carinho das pessoas e, em muitos painéis e inscrições, principalmente nas pilastras de concreto dos Viadutos perto da Rodoviária “Novo Rio” e possivelmente em fotos e desenhos com escritos preservados em vários lugares da Cidade. Ele nasceu no dia 11/04/1917, em Cafelândia, interior de São Paulo e foi para o Rio de Janeiro em 1961, quando soube de um incêndio, com grandes proporções, de um Circo em Niterói – RJ. Este incêndio atingiu muitas crianças. Foi ao local para consolar os parentes e plantou hortas e jardins. A partir daí, partiu em missão, pregando as idéias de Jesus, tornando-se querido e popular.
Acho que o exemplo deste homem deve servir de paradigma para nós. Não sei quanto a você, mas vou sair por aí, espalhando e Reino e sendo gentil para com as pessoas.