Pages

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Um Natal com contentamentos...


Muitas coisas nos aconteceram em 2015. De fato, muitas dificuldades foram vivenciadas por todas as pessoas de bem neste ano. Todavia, estamos chegando ao fim de mais um ciclo em nossas jornadas existenciais. Neste ano, já quase passado, muitos eventos ocorreram, alguns positivos, outros negativos, e eles trouxeram alegrias ou desorientações. Em todos eles, saímos mais fortes e com o olhar confiante de que as coisas podiam melhorar. Podem melhorar! Hão de melhorar!
E por estarmos melhores ou esperarmos as coisas melhores, precisamos pausar agora a nossa jornada para agradecer aos céus tudo de oportuno que nos ocorreu. O Natal é sempre um convite para vislumbrarmos a serenidade do menino infante na manjedoura e assim recriarmos a nossa trajetória com os passos firmados em humildade.
Para este tipo de culto à simplicidade, neste tempo de celebrações alusivas ao fim do ano, acho até desnecessária a festa, propriamente dita, mas a necessária companhia das pessoas amigas a quem se quer bem.
Sendo assim, quero desejar a todos(as) um Natal cheio de contentamentos, não necessariamente feliz, pois felicidade é passageira; e um Ano de 2016 relativamente bom e cheio de satisfações pessoais e comunitárias. Tudo isso regado a boas palavras, educação, gentilezas e muita esperança.
Moisés Coppe.